Ubabef comemora acordo entre JBS e Doux Frangosul

Com a retomada das atividades da Doux Frangosul pela JBS, os integrados começam a respirar aliviados pois eles esperam que o problema de atraso de pagamento seja solucionado
7 de maio de 2012 | 16:39

O presidente-executivo da União Brasileira de Avicultura (Ubabef), Francisco Turra, disse que o acordo de locação de ativos de frango da Doux Frangosul pelo Grupo JBS é positivo principalmente por solucionar o problema de atraso no pagamento aos integrados. Os fornecedores da Doux têm pagamentos a receber com atraso de até seis meses. "Para o setor foi um acontecimento importante, porque o desconforto da situação da Doux Frangosul, principalmente com os integrados, era ruim. A retomada das operações da empresa é um passo muito significativo para o Rio Grande do Sul e para o País como um todo", afirmou Turra à Agência Estado por telefone. Ele disse que encontrou alguns integrados em um evento do setor nesta sexta-feira e alguns contaram que já teriam sido contatos pelo JBS para conversar sobre alinhamento dos negócios. "O arrendamento era a solução, porque em uma situação de compra, teria que ter a separação dos negócios da Doux no Brasil e na França, e não seria tão simples e rápido", disse Turra. O acordo de aluguel dos ativos da Doux por um período de 10 anos, com opção de compra, permitirá à JBS estrear no mercado de frangos no Brasil. O interesse da JBS pelos ativos da Doux foi antecipado pela Agência Estado no último dia 9. A companhia já atua no segmento nos Estados Unidos por meio da Pilgrim's Pride, adquirida em setembro de 2009. Com o arrendamento, a JBS passará a ter 60 mil colaboradores no País, incluídos os seis mil da Doux Frangosul e 1,5 mil integrados de aves, e eleva em mais de 15% sua capacidade de produção no mundo, para nove milhões de aves/dia. Conforme a Agência Estado apurou, os ativos de frango da Doux Frangosul alugados pela JBS são as unidades de Montenegro (RS) e Passo Fundo (RS), com capacidade de abate de 1,1 milhão de aves/dia, além de fábricas de rações e material genético. Questionado se a JBS terá dificuldades em lidar com a cadeia de aves, que possui um sistema de integração fornecedor-indústria diferente da de bovinos, Turra disse que não, justamente por atuar no segmento nos Estados Unidos com a Pilgrim's. "Além disso, a JBS pode abrir novos caminhos para a exportação de aves brasileira, pois é um player relevante nas vendas externas nacionais de carne bovina." O valor do arrendamento por mês não foi informado. Mais cedo, contudo, a empresa citou investimentos da ordem de R$ 300 milhões. Não há informações oficiais sobre o montante total dos débitos da Doux, mas se estima que só com os produtores seria de mais de R$ 50 milhões e, para a retomada plena dos negócios, necessários aportes de R$ 140 milhões. Procurada, a Doux não se pronunciou sobre o assunto até o momento. A JBS fará uma teleconferência com analistas, investidores e imprensa para detalhar o negócio na próxima segunda-feira.

Por Agência Estado publicado em 04/05/2012

Fornecedor: Lupa Clipping

Por: R7 Online

Fonte: 7 de maio de 2012 20:29

Pesquisar Tags:

JBS, Doux Frangosul, arrendamento, Aves, integrados


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário
  • Coluna Do Editor

    ...e aqui estamos nós, em 2017!

    Leticia Evelyn Oliva-Cowell
    23 de janeiro de 2017 01:25
    Industria de Alimentos em 2017, nós estaremos acompanhando.