Vinícolas catarinenses buscam diferencial para conquistar outros mercados

– "Santa Catarina está se especializando em nichos de mercado e em vinhos de qualidade – afirma. A produção tem aumentado de 10% a 12% ao ano, mas o Estado não prioriza a quantidade, e sim a excelência do produto."
Imagem: Internet/Ilustração
Imagem: Internet/Ilustração
21 de agosto de 2013 | 07:46

Para o presidente da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos, Leônidas Ferraz, a produção de vinhos biodinâmicos da Santa Augusta é um exemplo de que as vinícolas catarinenses estão buscando diferenciais. 

– Santa Catarina está se especializando em nichos de mercado e em vinhos de qualidade – afirma. A produção tem aumentado de 10% a 12% ao ano, mas o Estado não prioriza a quantidade, e sim a excelência do produto. 

Ferraz explica ainda que o produto catarinense é bastante consumido no mercado paulista, em Brasília e também no Estado. 

As principais regiões produtoras de vinhos de altitude, com videiras cultivadas acima de 900 metros do nível do mar, ficam nas regiões de São Joaquim, Caçador e Campos Novos.

Fonte: Jornal Diário Catarinense em 21 de agosto de 2013 07:40

Pesquisar Tags:

vinhos finos, Santa Catarina, produtores, nicho de mercado


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário