ASA Açaí traz os sabores da Amazônia para a Região Portuária do Rio, com ingredientes selecionados e pratos exclusivos

Os sabores da Amazônia são trazidos diretamente à mesa em forma de pratos exclusivos e servidos em ambiente charmoso, a 500 metros da revitalizada Praça Mauá, no Centro Histórico do Rio.
9 de abril de 2017 | 04:10

Inaugurado em agosto de 2016, o ASA Açaí reúne alimentação saudável, sustentabilidade, ingredientes nobres e temperos especiais em um ambiente de 360 metros quadrados, na Região Portuária. Com decoração estilizada que remete ao Norte do país, o restaurante foi aberto pelo empresário e geógrafo João Souza Hermeto, a partir de ampla pesquisa e desenvolvimento de produtos genuínos do Pará.

No cardápio, despontam sete pratos que enchem os olhos e o paladar dos clientes. O almoço inclui opções como a Galinha ao Tucupi com farinha de Irituia (R$ 29) e a Tapioca Bragantina, com carne de caranguejo da cidade de Bragança (PA) e salada. O Guacamole da Amazônia (R$ 21) e a Tapioca Vegana (R$ 17) estão entre as alternativas de alimentação saudável e nutritiva.

Os ingredientes são cultivados seguindo a cultura agroecológica, sem uso de pesticidas ou insumos químicos, em cooperativas com estrutura familiar. O carro-chefe da casa é o próprio açaí, selecionado na região de Barcarena (PA), servido em tigelas de 240, 350 e 500 mililitros (R$ 13, R$ 17,50 e R$ 21).  A polpa, com 15% de concentração, é rica em nutrientes e pode ser adoçada com xarope de guaraná ou açúcar orgânico e mel ou melado de cana. 

Além de excelente fonte de ômega 9 e 6, ferro e sais minerais, o açaí vendido na casa é rico em antioxidantes. A fruta vem dos Igarapés, que tem menos oscilações térmicas da água e evitam o enrijecimento da fruta. Uma curiosidade: a cor intensamente roxa indica altas doses de antocianinas, compostos vegetais que atuam no cérebro e previnem doenças degenerativas.

Outra opção da casa é o menu degustação (R$ 64). Nele, o cliente tem direito a porções menores dos pratos Galinha ao Tucupi e Rio e Mar à Santarém (R$ 31) – espécie de moqueca feita de peixe amazônico –, com sarnambi (marisco semelhante ao vôngole) e feijão-manteiguinha-de-santarém. Sucos de cupuaçu e taperebá também acompanham a refeição, bem como uma tijela de açaí e um mix de castanhas de caju, baru e uva passa.

Já a porção de granola (R$ 4), criada por chefs e uma nutricionista, mistura 13 ingredientes selecionados. O composto de cereais é um dos mais pedidos pelos clientes: permite o equilíbrio entre ômegas 6 e 3, além de reunir fibras minerais e vitaminas. 

O ASA (Ação Sustentável da Amazônia) Açaí tem como iguarias a tapioca, a farinha d’água e o azeite de tucumã produzidos em Irituia (PA); a castanha-de-caju de uma cooperativa só de mulheres na cidade de Tailândia (PA) e o chocolate da região do Baixo Xingu. Os derivados de tapioca e cacau, trazidos de cooperativas paraenses, também são atrações à parte. A cooperativa de Irituia, por sinal, é a primeira casa de produção de farinha com certificação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 

Para João Hermeto, a gastronomia é uma ferramenta ecológica e de sustentabilidade. Filho da chef Ana Castilho, dona do restaurante Aprazível, em Santa Teresa, ele percorreu municípios do Pará, onde visitou cooperativas e garimpou sugestões junto a sócios locais. 

“Nossos ingredientes são 100% rastreáveis. O objetivo é proporcionar uma nutrição funcional de alta qualidade e, ao mesmo tempo, contribuir para a preservação da floresta amazônica, ecossistema essencial para a saúde do planeta. O ASA Açaí será um polo dessa cultura, espalhando os costumes e os sabores da mata”, explica. 

SERVIÇO:

ASA Açaí

Rua Sacadura Cabral, 79 – Saúde

Telefone (21) 2263-9094

Horário de funcionamento:

De segunda a sexta-feira, das 11h30 às 18h

Por: Lucas Lima

Fonte: ASA Açaí em 9 de abril de 2017 04:07

Pesquisar Tags:

ASA Açaí


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário
  • Coluna Do Editor

    ...e aqui estamos nós, em 2017!

    Leticia Evelyn Oliva-Cowell
    23 de janeiro de 2017 01:25
    Industria de Alimentos em 2017, nós estaremos acompanhando.

Artigos Relevantes

    Nenhum resultado encontrado.